Conheça e compreenda a sua raiva Conheça e compreenda a sua raiva

Conheça e compreenda a sua raiva

31 de de October 2017 por

Quando você sente raiva alguma vez já parou para perceber o que ocorre em seu corpo, com os seus pensamentos e sentimentos?

As pessoas geralmente não observam isso, porque se deixam levar pela corrente que tal sensação traz. Dessa forma perdem o controle de si mesmas, de seus atos e dos resultados que vêm após a situação que gerou a raiva.

Tem aqueles que dizem: “Ah, mas raiva é um sentimento humano”. Certo, mas não significa que devemos ficar à mercê dele. Pensar dessa forma meio que conformista é mais fácil porque justifica nossos comportamentos e assim não precisamos nos responsabilizar por eles, portanto não necessitamos mudá-los dentro de nós ou acreditamos que não somos capazes disso. “Sou assim, o que posso fazer?”. Não mesmo. Por meio de estudo e prática, vejo exatamente o contrário. Quando assumimos que é um sentimento humano, porém percebemos que temos condições de alterá-lo, conhecendo-o e compreendo-o primeiro, sem nos julgar, a mudança ocorre em nós de forma gradativa – e como conseqüência nas pessoas e situações ao nosso redor. Presenciar essa transformação dentro de nós mesmos depois externamente é maravilhoso e podemos então comprovar que essa mudança vale a pena e traz resultados visíveis.

Voltando à questão de observar a raiva e como ela atua dentro de você. Faça esse exercício quando passar por alguma situação na qual esse sentimento esteja presente. Observe-se como se estivesse assistindo a um filme, sem se envolver, apenas observe.

Para que possamos mudar algo em nós precisamos primeiro compreender que essa mudança é necessária, do contrário continuaremos as mesmas pessoas e reproduzindo a mesma realidade. Por isso ver como a raiva nos conduz, atrapalha e nos prejudica física, psíquica e emocionalmente é fundamental.

O que você sente no momento de raiva, como fica o seu corpo: ele esquenta, treme, sua além do normal? O que vem em seus pensamentos? O que é falado em sua mente? Como você vê a pessoa da qual sente raiva? O que sai de sua boca? Como você age? Tem vontade de gritar, chorar, sair correndo? Observe realmente. Toda informação é importante e mostrará você para você mesmo. Se pudesse ver-se no espelho ou ser filmado nessa hora, o que iria presenciar? Iria gostar ou não?

Faça esse exercício e se quiser após a passagem da raiva escreva em uma folha de papel o resultado, o que ocorreu com você, em seu corpo, mente e emoção, em detalhes. Vale a pena.


Roberta Alves escreve sobre emagrecimento com foco comportamental, psicológico e emocional. Busca colaborar com o emagrecimento definitivo de seus leitores para que eles emagreçam de dentro para fora, de maneira equilibrada, sem privações, evitando assim o efeito sanfona. Durante sete anos a Roberta travou uma luta diária com a balança. Após emagrecer definitivamente, decidiu contribuir para o emagrecimento daqueles que passam pelos mesmos desafios que ela um dia passou. Leia a biografia completa da Roberta aqui. Solicite prévia autorização por meio do endereço rderoberta@gmail.com para reproduzir as informações contidas neste post. Ao divulgar, por favor mencione o nome da autora.

Deixe Seu Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Call Now
Translate »